Terça-feira, 29 de Março de 2011
De onde vem essa ideia?

 

Essa é a pergunta que me faço, quando leio sobre questões estranhas senão absurdas, essa semana entre uma pagina e outra vi que alguns assuntos estão em ascensão, como por exemplo a nítida tentativa de desmoralização das forças armadas, talvez pela esquerda ? não sei, mas  o constante sucateamento das forças, cortes de gastos, falta de treinamento, pedidos absurdos como a ocupação do complexo do alemão, que é obrigação do estado, que com sua ineficiência ao combate e  prevenção as drogas se mostra totalmente ineficiente e mostra sua face corrupta e traíra, então uma retirada rápida, e bota na fogueira o exercito que por inocência entra nessa história, o estado nem treinamento para os policiais com relação a tratamento com publico e nem muito menos com os drogados tem, e me venha falar de upp, um projeto que beneficia poucas comunidades e diferencia e privilegia algumas, não discuto a eficácia no local, mas a possibilidade do emprego em todas áreas dominadas.

Projeto Eleitoreiro na minha opinião, quero ver até quando o secretario beltrame resiste as investidas a uma candidatura.

As forças armadas são a proteção nacional, contra um mal que esperamos nunca vivenciar, mas temos que telos preparados para tal, mas ao contrário o exército não treina ninguém, e a cada ano tem um esvaziamento, poucos tem o sonho de ser um "milico", um soldado ganha menos que um soldado da pm teoricamente auxiliar, na pratica tão importante quanto.

Agora a novela do SBT, que ao que parece também vai meter o pau nos militares com tema da ditadura brasileira

 

outro tema que deixou pasmado é a possibilidade de uma lei que fale sobre o publico g.l.b.t, o que teria leis especificas e um tratamento especial.

Mas vamos com calma

eles não se acham pessoas como outras qualquer?

então para que lei especial ?

que se proteja esse publico contra atitudes homofóbicas, mas para isso não é necessário lei especial, e ainda mais que nessa lei inclua também cota nas universidades.

COTAS?

 

 

Porra eu também quero, também preciso estudar, mas não sou negro, não gay, não sou deficiente e disputo vaga com todas outras pessoas "anormais",  espera ai anormais? é sim, por que se os normais são eles e eles precisam da cota, então eu sou anormal.

Outro absurdo é a distribuição de cartilhas escolares que abordam o tema GLBT para a criançada,  se eles são normais pra que cartilha dizendo que isso é normal, então que se faça uma cartilha dizendo que heterosexualismo também é normal, senão a criançada vai pirar na batatinha.

Sou hetero sou também "normal" então também quero uma cartilha, para o meu filho também estudar que se relacionar com uma menina também é normal, gente não é pré conceito, tenho amigos de todos os níveis sociais e opções sexuais, mais a nossa lei maior é clara e diz que não se deve diferenciar ninguém pela cor, classe social etc, etc, etc..... isso tudo então na minha opinião já difere certas classificações.

 

Bom meus caros colegas essa é minha visão, e vamos que vamos......

 

totalmente aberto a discussão.

 

 


tags:

publicado por garbolemos às 19:38
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

.Amigo

. seguir no sapo

.Acompanhe pelo facebook clicando em curtir.
.Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13

15
16
19
21

23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Ultimas...

. O blog mudou de endereço

. Desarmamento para quem? b...

. PM RJ toma sufoco para pr...

. O profeta ...

. Policiais condenados.

. Rio Gay

. Agora falar errado é cert...

. Brasil x França - perde...

. SEXO COM CULTURA...UMA LI...

. Só o que falta aqui no RI...

.arquivos por mês
.Atalho
.contador
.Autores
.tags

. todas as tags

.pesquisar neste blog
 
.online.
.enquete
Vocês acreditam na política das unidades de policia pacificadoras (UPP)
RSS