Quarta-feira, 18 de Maio de 2011
Rio Gay

 

Materia do "tribuna da imprensa"

 

 

Sergio Cabral e Eduardo Paes querem transformar o Rio de Janeiro na capital do Mundo Gay. E não estão medindo esforços.

Carlos Newton

Sergio Cabral Filho realmente está extrapolando em sua intransigente defesa da homoafetividade. Ao autorizar que policiais e bombeiros homossexuais de exibam usando fardas e desfilando nas viaturas durante a próxima Parada Gay, ele passou completamente dos limites.

A opção sexual é uma questão meramente pessoal, se o soldado ou o bombeiro quiser se vestir de Carmem Miranda ou Tina Turner para soltar a franga e se divertir no desfile, nada contra, é claro. Mas usar as fardas e as viaturas da Polícia ou do Corpo de Bombeiros, sem dúvida, é um bocado de exagero.

Já dá até para visualizar a cena, com os bombeiros gays em fila em cima do caminhão-tanque, com a longa mangueira d’água entre as pernas, a fazerem evoluções eróticas, enquanto os soldados da PM, aplaudidos entusiasticamente por sua Excelência o Sr. Governador, também fazem sensuais manifestações, se contorcendo e exibindo os fuzis como se fossem alegorias de mão.

O presidente da Associação dos Ativos, Inativos e Pensionistas das Polícias e Bombeiros, Miguel Cordeiro, que não gosta de palhaçada nem intimidades, disse que vai entrar na Justiça, para derrubar a decisão do governador Sérgio Cabral.

O representante sindical dos bombeiros ressalva que não se trata de preconceito, é apenas uma “questão de segurança”. “Não temos nada contra os policiais e bombeiros homossexuais. Mas acho estranho o governador liberar o carro, gastando gasolina do estado, para eles participarem de algo de caráter particular. Além disso, se você usar a viatura para ir a um evento, deixará desguarnecidas áreas que precisam de segurança” – diz Cordeiro, levantando ainda outro problema. “Se o policial for fardado, isso significa que irá armado. Quem usa fuzil, por exemplo, vai deixar na viatura ou levar para a passeata?”

Mas o governador não quer nem saber. Apoiado pelo prefeito Eduardo Paes, o objetivo dele é transformar o Rio de Janeiro na capital mundial da homoafetividade. E ao invés da ararinha azul, o símbolo da cidade será o veadinho Bambi. Vai ser um sucesso, podem crer.



publicado por garbolemos às 20:09
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

1 comentário:
De OLDEMAR FERREIRA a 26 de Setembro de 2013 às 23:28
ME RECUSO A ACREDITAR EM TAMANHA BESTEIRA . MAS COMO HOJE EM DIA ,O ERRADO ESTA CERTO ,SINTO QUE PASSEI DO MEU TEMPO . HA MOMENTOS EM QUE PENSO :NÃO PERTENÇO NEN FAÇO PARTE DESTA CORRENTE DE PESAMENTOS.ESTOU TOTALMENTE FORA DE EPOCA .PARECE QUE ALGUNS QUEREM SE PROMOVER A QUALQUER CUSTO.ANGARIAR SIMPATIA SE FAZ RESSALTANDO-SE OS VALORES NOBRES.PORTANTO FAZER APOLOGIA A VALORES DUVIDOSOS,PODE LEVAR POR CAMINHOS TORTUOSOS A MASSA DA SOCIEDADE.


Comentar post

.Amigo

. seguir no sapo

.Acompanhe pelo facebook clicando em curtir.
.Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13

15
16
19
21

23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Ultimas...

. O blog mudou de endereço

. Desarmamento para quem? b...

. PM RJ toma sufoco para pr...

. O profeta ...

. Policiais condenados.

. Rio Gay

. Agora falar errado é cert...

. Brasil x França - perde...

. SEXO COM CULTURA...UMA LI...

. Só o que falta aqui no RI...

.arquivos por mês
.Atalho
.contador
.Autores
.tags

. todas as tags

.pesquisar neste blog
 
.online.
.enquete
Vocês acreditam na política das unidades de policia pacificadoras (UPP)
RSS